01/08/2021

Velas DBruxaa

Toda experiência é válida, até aquelas que não dão certo, pois tudo nos traz experiência. Nesse caso, das velas que resolvi fazer, fazia mais de 20 anos que não praticava a arte. Fiz um pouco de sujeira na pisa, mesa, chão e ateliê. Deixei um vidro estourar no fogo, mas depois dos primeiros momentos da reentrada, tudo o mais deu certo. Vamos mostrar e dar as dicas.



Parafina derretida em banho maria, panela dentro de forma com água no fogo baixo, não use vidros, acredite em mim, não dá certo...rs
Coloquei em pequenas forminhas de lata com anis estrelado e pingos de essência de lavanda.


Estas velinhas já deverão ser acesas dentro das latinhas de leite condwnsado forradas com tecido. O aroma delas é de capim limão e manjericão em folhas frescas, que amo.


Comecei derretendo num vidro, mas ele estourou, depois foi na panela dentro de uma forma com água no fogo baixo. O láspis de cera verde deu tonalidade à parafina derretida. Ele derrete super fácil.


Nesta foto eu enchendo as latinhas com todo cuidado.


Fui colocando em camadas, secava e eu colocava mais, nos entremeios o manjericão e a essência.


Hoje já é outro dia, fiz velinhas de tangerina, com cascas picadas com tesoura


Piquei cerca de 4 cascas frescas


Antes de encher os vidros é preciso fazer os pavios, enfiando barbantes dentro da panela e esticando com os dedos a seguir, eles endurecem quase que na hora.


Amarre um palito de churrasco para que o pavio permaneça no centro quando for encher de parafina derretida os vidros e latinhas., Depois é só cortar e acender.



A produção de hoje. As peças serão doadas para um bazar beneficente.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, sejam bem vindos. Para falar comigo, encomendar artes digitais, ilustrações e/ou produtos artesanais místicos deixe sua mensagem no meu whatsapp 11 99741.0864 - obrigada.