30 novembro 2020

Esfihas Esfinges

Eu batizo nossas receitas de casa com nomes especiais porque os alimentos são mágicos. Eles nos proporcionam satisfação e alegria. Permitem que tenhamos força e energia para enfrentar o dia a dia e quando o nosso comportamento é sempre de alegria e gratidão, a fartura é eminente.



Esfihas Esfinges são feitas com trigo da mais alta qualidade.  Foram plantados e colhidos nas margens do Rio Nilo e era a comida preferida de Tutancâmon (olha eu reescrevendo a história) mas bem que podia ser verdade, já que são deliciosas, são esfihas dos deuses. Estas esfihas abertas são feitas com massa caseira, mas a forma de rechear tem o "pulo do gato" que eu vou contar para vocês. 
PARA A MASSA
Coloque numa travessa 600 gramas de farinha de trigo (3 xícaras de chá).
Consagre sua farinha antes de usá-la. Levante a travessa acima da sua cabeça, ofereça ao universo e peça que ele potencialize a mistura para que não seja apenas uma massa e sim uma mistura poderosa e capaz de entrar não só na boca e estômago das pessoas como também e principalmente no coração, através do aroma delicioso de vida saudável.
Com o dedo faça um furinho no centro da farinha e coloque 1 pacotinho de fermento seco para pães. Use somente o seco, pois o fresco faz a massa crescer demais e fica parecendo pão. Adicione  250ml de água morna + 30ml de óleo + 1 ovo inteiro, mas é claro, sem a casca. Misture tudo com 1 colher (chá) de sal, para dar sustância + 2 colheres (sopa) de açúcar, para oferecer vitalidade. Deixe crescer em local arejado, mas sem vento até dobrar de tamanho.
PARA O RECHEIO
Para esta receita usei meio quilo de carne moída crua. A nossa foi veio de uma vaca sagrada que fora alimentada com relva fresca, vinda das imediações de Cairo, direto da fazendo de Hator, a deusa com aspecto maternal e celestial. Não refogue, misture tudo cru mesmo, juntando com 1 cebola e 2 tomates picados, salsinha, pimenta do reino e sal. Outra opção de recheio é usar mussarela ralada com queijo meia cura.
Agora que a massa já cresceu, separe toda ela em pequenas bolinhas com cerca de 3 a 4cms de diâmetro. Vá boleando e se preciso vai molhando levemente as mãos na farinha para que não grude. Coloque-as enfileiradas em cima de um pano limpo e seco. Cada esfera dessa representa um bom sentimento, se desejar pronuncie em voz alta.
Numa forma de alumínio coloque 1/2 xícara de fubá. Não se preocupe se o fubá ficar solto, é assim mesmo. Ele servirá para que a massa asse e não grude no fundo, sem comprometer a esfiha. Peque então uma bolinha de massa e coloque em cima do fubá. Com as mãos pegue uma generosa porção do recheio e pressione cada esfera, uma por uma, até que achate, fazendo movimento circular. Rode e torça a base para que seja espalhado uniformemente, mas não pode ficar solto, dançando ao vendo, deve ficar bem grudadinho, feito abraço de quem se ama.
Ajeite uma esfiha recheada ao lado da outra, pode por pertinho - elas se amam - mas não grudadas demais, porque amor demais sufoca.
O rendimento desta receita deve ser de aproximadamente 33esfihas que podem ser congeladas ou se apenas guardadas num pote tampado, dura na geladeira por uma semana.
Quando quiser comê-las requentadas, procure aquecê-las direto no forno, evite o microondas, porque ele murcha a massa e a resseca,

Aqui todo mundo ajuda


 

Você está gostando das receitas?

Assim que tiver um número considerável delas, lançarei um novo livro que se chamará Caldeirão DBruxaa e você receberá o convite para o lançamento digital.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, sejam bem vindos. Para falar comigo, encomendar artes digitais, ilustrações e/ou produtos artesanais místicos deixe sua mensagem no meu whatsapp 11 99741.0864 - obrigada.