09 junho 2021

Pão Enfeitiçado - Receita de Família


🌼 Em meio a correria do dia a dia, eis que aparece aquela fome, mas não uma fome qualquer, vontade de comer alguma coisa gostosa, mas não sabe o que. Faz pão, não tem como errar.
Existe uma infinidade de receitas espalhadas pelo mundo, neste vasto mundo da internet, milhares de livros e cadernos aos quais temos acesso, mas nada como receitas caseiras, de casa mesmo e principalmente as de família.
Esta não começou aqui em casa e sim na casa de amigos. Dona Maria gentilmente nos cedeu a receita numa ensolarada manhã de verão e ficamos com ela para a vida toda. Muitos já foram os pães assados pelas nossas hábeis mãozinhas, mas nenhum deles nunca superou esta receita. É, portanto, como total desprendimento que eu a compartilho com todos vocês, o que aliás é o que eu já tenho feito sempre com tudo que aprendo e que é bom. 

Numa bacia coloque
60gramas de fermento fresco para pão ou 4 tabletes de 15g - não pode ser o seco, o de latinha, nenhum outro, esse pão é bom, mas é fresco mesmo :)
Adicione 1 colher de (sopa) rasa de açúcar refinado – não invente, não troque, use só esse  – misture bem, amasse com uma colher até que dissolva por completo – junte uma colher rasa de farinha de trigo para que se faça uma esponja.
"- Pão é bom, mas engorda. Ouve-se lá do canto da sala de alguém que adora fazer observações chatas para alguém que não pediu a sua opinião."
Continue com a sua receita e finja que não ouviu – deixe a esponja descansar, cobrindo a bacia com um pano limpo e seco - O primeiro crescimento é o mais importante - Leva cerca de meia hora. Não seja apressado. Tudo o que a gente faz com pressa não tem bom resultado, você sabe disso, não sabe?
Agora que já conteve a sua ansiedade e deu tempo necessário para que a esponja se formasse, junte 1 xícara de óleo de boa qualidade + 1 colher de sopa bem rasa de sal  e 3 ovos inteiros - Misture bem e junte aos poucos 2 xícaras de água morna, não quente, morna.  
Aos poucos vai juntando coragem para enfrentar o preconceito da balança no depois – já vai pensando que vai comer sim, sem culpa, é só não exagerar.
Cerca de 700 a 800 gramas de farinha de trigo deve ser agregada aos poucos, pode intercalar com a água -  Vai colocando de colher em colher, até que perceba que já deu ponto, ou quase, de poder sovar a massa com as mãos numa superfície lisa e seca.
Salpique farinha e coloque a massa em cima, vai acertando a farinha, mas procure não colocar demais -  nunca , jamais passe de 800g senão o pão depois de assado fica duro e pesado.
Sove bem a massa, jogue-a de um lado para o outro. Vira, remexe, sacoleja, ela precisa mesmo saber que está numa academia. Depois disso tudo, coitada, deixe ela descansar dentro da bacia de novo. Faça um corte em formato de cruz, isso além de abençoar, ainda ajuda ela crescer de dentro para fora. Cubra novamente com o pano e deixe crescer bastante, até dobrar de tamanho. Esse processo leva mais ou menos 1 hora.



É chegada a hora da diversão - corte a massa em 4 partes ou em diversas e pequenas porções uniformes. Abra cada uma delas com um rolo, deixando a camada fina e enrole como se estivesse fazendo um rocambole, só que ao invés de recheio, tem ar dentro. 
O gostoso de fazer pão, é que cada receita, por mais parecida que seja, dá um resultado diferente e na maioria das vezes apetitoso.
Coloque os pães já enrolados em assadeiras, não precisa untar,  mas deixe crescer de novo até dobrar de tamanho, ele fica gigantão, é lindo de ver - pode ser até já dentro do forno ainda desligado, lá não tem vento e pode acelerar o processo. Depois de crescer você aquece o forno e mantém no médio para que  assem sem queimar.

Como viu a receita é simples e se seguir as dicas nunca mais a abandonará, pois os pães ficam maravilhosos - Eles podem ser congelados, se der tempo...

Antes que me esqueça eu voltei para contar que nesta foto poderão ver no corte do pão o contorno de uma espiral – ela foi feita com canela, que deu um aroma suave sem alterar o sabor, porque o pão é salgado, foi apenas uma variação de momento - No simbolismo celta, a espiral entre outras coisas representa a evolução, o progresso e o desenvolvimento contínuo do ser humano, física e espiritualmente - optei.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, sejam bem vindos. Para falar comigo, encomendar artes digitais, ilustrações e/ou produtos artesanais místicos deixe sua mensagem no meu whatsapp 11 99741.0864 - obrigada.